RS/Programa de Autorregularização busca recuperar R$ 3 milhões em ICMS devido no setor de produtos óticos.

A Receita Estadual iniciou um programa de autorregularização relacionado à comercialização de lentes de contato e armações sem o devido destaque de ICMS nos documentos fiscais que acobertam as operações, ou, quando destacado, em valor inferior ao devido. O programa abrange 24 estabelecimentos, com divergências que totalizam R$ 3 milhões em ICMS devido. A iniciativa é conduzida pela Central de Serviços Compartilhados Autorregularização (CSC ATR) em conjunto com a Equipe de Prospecção de Indícios (EPI) da Divisão de Fiscalização.

As divergências foram constatadas a partir de cruzamento eletrônico de informações prestadas nas Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), nas Guias de Informação e Apuração do ICMS (GIA) e nos valores arrecadados aos cofres públicos por esses estabelecimentos no período entre 1º de setembro de 2017 e 30 de junho de 2022.

Assim, a Receita Estadual oportuniza aos contribuintes a regularização das pendências até 13 de janeiro de 2023, efetuando o recolhimento dos valores. Persistindo as divergências constatadas, o contribuinte ficará sujeito à abertura de procedimento de ação fiscal, com imposição da multa correspondente.

Comunicação e suporte para a autorregularização

A comunicação para autorregularização ficará disponível nas caixas postais eletrônicas dos contribuintes a partir de 1º de novembro. Na área restrita do Portal e-CAC da Receita Estadual, na aba “Autorregularização”, também são encontradas orientações e arquivos com informações detalhadas das NF-e, bem como o cálculo da divergência apontada. O atendimento do programa também será feito exclusivamente pelo canal de comunicação disponibilizado na aba “Autorregularização”, ficando a cargo da Central de Serviços Compartilhados Autorregularização.

O programa

O programa está inserido no contexto das ações de regularização da Receita Estadual, por meio da fiscalização massiva de contribuintes. Dessa forma, oportuniza a volta à regularidade com menos ônus do que nos procedimentos repressivos. Esse modelo de atuação tem como objetivos centrais o estímulo ao cumprimento voluntário das obrigações tributárias e a justiça fiscal, com redução da litigiosidade entre fisco e contribuintes.

Texto: Ascom Receita Estadual/Sefaz
Edição: Secom

Fonte: Governo do Estado do RS

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Onde estamos:

Av. Marechal Câmara, N°160
Salas 1027/1028, Centro – RJ
Cep: 20.020-907

Horário de atendimento:

Segunda a sexta-feira
de 09h às 18h

Fique por dentro de toda as notícias. Siga nossas redes sociais.