Reforma tributária reconhece bares e restaurantes como essenciais

Texto aprovado no Congresso permite que setor tenha tratamento diferenciado no pagamento de impostos.

A reforma tributária aprovada na sexta-feira no Congresso, e que agora segue para sanção presidencial, insere na Constituição o reconhecimento do setor de alimentação fora do lar como fundamental para o país. Bares e restaurantes entraram no chamado regime diferenciado, como um setor que poderá recolher os tributos de um modo especial.

“Na prática, a reforma reconhece que o nosso setor precisa ter um tratamento diferente pela sua importância na geração de empregos e de valor para o país. De modo direto, são mais de 7,5 milhões de famílias hoje que dependem do trabalho em bares e restaurantes. Isso sem contar a enorme cadeia de suprimentos e serviços”, diz Paulo Solmucci, presidente da Abrasel.

“Mas vou além. O texto também revela a essencialidade do setor para a sociedade brasileira, vital para a vida em nossas cidades”, continua o presidente da Abrasel.

“É uma enorme vitória, que deve ser muito comemorada. Mas temos muito trabalho à frente, agora para discutir quais serão as regras, já que o setor tem uma cadeia sofisticada, com empresas de características diversas – algumas são mais verticalizadas, com vários elos na cadeia, outras mais horizontais”, analisa Solmucci.

“E algumas são mais intensivas em serviços, outras têm muito foco em produção própria. A Abrasel vai encomendar um estudo aprofundado sobre as implicações e modelos que podem ser adotados dentro do regime diferenciado. Seremos parceiros dos estabelecimentos, para que eles tenham o modelo mais adequado para continuar crescendo e aprimorando seu negócio”, completa.

Fonte: ASIS

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Onde estamos:

Av. Marechal Câmara, N°160
Salas 1027/1028, Centro – RJ
Cep: 20.020-907

Horário de atendimento:

Segunda a sexta-feira
de 09h às 18h

Fique por dentro de toda as notícias. Siga nossas redes sociais.